4.9.13

Praia do Careano

Neste dia, levantei-me muito cedo para ir desenhar rochas. As rochas e a praia. Sem pessoas e sem calor. Cheguei à Praia do Vau às 7,5 e até consegui um lugar para estacionar o carro. Apenas pessoas idosas e com algum juízo chegavam também. Sou sincero, habitualmente vou para a praia na hora vermelha. A maré estava ainda um pouco cheia, de forma que fui a pé pela estrada da Rocha para chegar à Praia do Careano. Quando era miúdo, o acesso era muito difícil, a Rocha do Careano era um sítio de eleição para a pesca, mas quando a maré estava alta era necessária muita acrobacia para de lá sair e para chegar à estrada ainda em terra batida. Lembro-me também das inesquecíveis caminhadas, em grandes grupos, que fazíamos do Vau à Rocha, pela baixa-mar à caça do polvo. Os esconderijos preferenciais já os conhecíamos, a tarefa afigurava-se fácil. Alguns seriam secos; outros, cozinhados. São memórias indeléveis.

1 comentário: